Serviços

Serviços

  • Promoção Externa e Internacionalização;
  • Serviços de Informação sobre a EU;
  • Apoio às Empresas e Instituições;
  • Informação Sobre Sistemas de Incentivos;
  • Apoio na Elaboração de Candidaturas;
  • Empreendedorismo e Inovação;
  • Gestão da Rede de Incubadoras do Alentejo;
  • Estímulo à Inovação.

Projetos Em execução

O projeto visa estimular as competências transversais, criativas e empreendedoras junto de pessoas desempregadas, em particular as com maior risco de exclusão, como pessoas portadoras de deficiência e outros públicos desfavorecidos, através da recuperação de Artes e Ofícios tradicionais, que fazem parte da história e cultura portuguesa e que intrinsecamente são formas conscientes e sustentáveis de produção.

Parceiros:

O projeto “AERIS PLUS” visa a integração e melhoria da competitividade do cluster aeronáutico na Região transfronteiriça Andaluzia-Alentejo. Tem como objetivo a capitalização e valorização das atividades realizadas pelo projeto AERIS do ponto de vista da sua divulgação junto de novos públicos- alvo e seu complemento, tendo em atenção às formas de continuação identificados no projeto original. O projeto procurará consolidar uma dinâmica de cooperação e integração reforçada e permanente a nível empresarial e institucional, favorecendo a reunião de recursos como infraestruturas de investigação e promovendo a colaboração público-privada em todas as áreas relacionadas à inovação o setor aeronáutico.

Financiamentos:

Parceiros:

A ADRAL encontra-se a desenvolver, enquanto entidade parceira, o projeto IKAT Platform Eurocluestering (https://www.ikatproject.com/), sendo um dos pontos focais para a CALL que está agora a ser lançada e que permite às empresas no sub-setor do turismo náutico e costeiro obterem apoios a 100% (entre 3.000,00€ e 10.000,00€) em diversas áreas.

É uma PME europeia dedicada ao turismo marítimo e costeiro que procura renovar-se e aumentar o seu sucesso através da inovação e da internacionalização?

O primeiro convite do EUROCLUSTER IKAT é lançado para financiar serviços como; Business model, aceleração, inovação, transição verde e energética, procura de financiamento, internacionalização e formação. O financiamento destes serviços varia entre 3.000,00 euros e 10.000,00 euros, dependendo do serviço.

Estamos à procura de PMEs no ecossistema do turismo marítimo e costeiro que desejem:

  1. Ativar a diversificação para novos produtos e serviços.
  2. Acelerar e desenvolver novas ideias.
  3. Aplicar a inovação aberta aos seus negócios.
  4. Impulsionar a transição verde e digital na sua empresa, bem.
  5. Melhorar as suas opções para a obtenção de financiamento.
  6. Melhorar a internacionalização da sua empresa.
  7. Melhorar os seus conhecimentos e formação relativamente aos desafios e melhorias acima mencionados.

Como posso candidatar-me a esta oportunidade?

As empresas que são objeto deste financiamento terão de preparar um simples formulário de candidatura, que permitirá aos parceiros da IKAT selecionar as propostas mais viáveis, exequíveis, realizáveis, coerentes, e com maior impacto. Pode encontrar toda a informação no site da IKAT (https://www.ikatproject.com/ ) . Além disso, se precisar de apoio, pode contar com o apoio dos pontos focais dos parceiros.

Qual é o prazo para apresentar a minha candidatura?

O 1º convite à apresentação de propostas estará aberto durante dois meses, de 20 de fevereiro até 20 de abril às 17.00 CET.

O principal objetivo da IKAT é contribuir para a atualização da estratégia turística, proposta pela Comissão Europeia, no seguimento da conclusão alcançada pelo Parlamento e pelo Conselho pré-post pandemia para o ecossistema da indústria do turismo europeu.

O Projecto IKAT conta com financiamento europeu no âmbito do convite “SMP-COSME-2021-CLUSTER – Joint Cluster Initiatives (EUROCLUSTERS) para a recuperação da Europa, que faz parte do Regulamento (UE) 2021/690 do Parlamento Europeu e do Conselho de 28 de Abril de 2021, que estabelece o Programa do Mercado Único.

Aceleradora de Empresas Rui Nabeiro

A Operação Aceleradora de Empresas em Tecnologias Críticas e Mobilidade Inteligente – Rui Nabeiro resulta da estratégia de longo prazo traçada pelo beneficiário ADRAL – com vista ao contributo para o estabelecimento de um ecossistema de inovação regional robusto e capaz de gerar aumentos de competitividade relevantes no tecido empresarial que o integra. O novo projeto pretende unificar, num centro de inovação digital, os serviços de apoio técnico, os espaços de empreendedorismo da ADRAL e fomentar uma permanente integração com parceiros chave, ao nível das IES, dos Municípios e dos serviços da AP, mas também de empresas âncora, líderes nas suas áreas, que possam contribuir com desafios e projetos para a aceleração e concretização de projetos geradores de valor para o território.

Alentejo Azul

Promover o empreendedorismo qualificado e criativo na região do Alentejo, através do apoio à exploração económica de novas ideias ligadas ao mar e aos recursos hídricos, incentivando e apoiando a criação e a consolidação de novas empresas nos domínios temáticos da RIS 3 Alentejo, favorecendo o desenvolvimento empresarial, potenciando o espírito empreendedor, incentivando a inovação e a diversificação como o melhor caminho para contribuir para o desenvolvimento económico e melhoria competitiva da Região do Alentejo

AQUA-COMBINE

O projeto AQUA-COMBINE visa demonstrar a aquacultura combinada e a criação de halófitas usando os princípios da economia circular, onde os resíduos são utilizados para criar valor e novos produtos. O excesso de nutrientes da produção de peixe será utilizado como fertilizante para plantas halófitas e filtrado através de um sistema de tratamento para permitir a recirculação da água para os tanques de aquacultura (Sistema de recirculação da aquacultura). Este sistema aquapónico é muito flexível e pode ser adaptado a uma grande variedade de locais, incluindo áreas rurais e remotas e regiões ultraperiféricas da UE.

Be young, be entrepreneur

Da formação profissional ao mundo de trabalho, como se integrar na empresa ou tornar-se empresário, construindo em conjunto projetos que sejam fontes de desenvolvimento económico, visa:

  • Permitir que os alunos se encontrem em situação de criação de produtos, serviços, em ligação com a descoberta de territórios de aplicação;
  • Construir LABs transnacionais (equipas multidisciplinares transnacionais);
  • Construir juntos em incubadoras de projetos inovadores;
  • Desenvolver uma rede profissional territorial entre os parceiros;
  • Formação em metodologias de projeto e ferramentas digitais colaborativas.

Centro Europe Direct Alentejo Central e Litoral

O Centro de Informação Europe Direct do Alentejo Central e Litoral é um dos 15 Centros de Informação da União Europeia distribuídos pelo país. Integra a Rede de Centros de Informação Europe Direct, uma iniciativa da Comissão Europeia, que se destina a promover a ponte de ligação entre a União Europeia, as suas instituições e os cidadãos. A sua missão visa disponibilizar informações, orientação, assistência e respostas a perguntas sobre as instituições, legislação, políticas, programas e possibilidades de financiamento da União Europeia, a nível local.

CHARTER

A European Cultural Heritage Skills Alliance CHARTER pretende, ao longo de quatro anos, profissionalizar o setor do património cultural e demonstrar a sua contribuição para as sociedades e economias sustentáveis e prósperas. O projeto é financiado pelo Programa ERASMUS+ e pretende combinar novos conhecimentos adquiridos sobre competências específicas do setor e competências com descobertas e recomendações já existentes para racionalizar uma nova estratégia de abordagem à cooperação setorial.

EIS 2 – Everywhere International SME 2

Este projeto surge da solicitação de prolongamento do anterior projeto EIS, aprovada em julho de 2021.
Os temas que serão desenvolvidos são os seguintes:

  • As perturbações da cadeia de abastecimento causadas pela pandemia e o seu impacto na internacionalização das PME – como reagem as Entidades de suporte e as PME?
  • O papel do digital na condução de novos processos na perspetiva das entidades de suporte (Associações Empresariais e outras) & PME
  • A resiliência das PME internacionalizadoras – por causa da pandemia, que prova existe de que a diversificação de risco através da internacionalização resulta num melhor desempenho para as PME versus nacionalizar as cadeias de valor?

Indupymes 4.0

O principal objetivo do Projeto Indupymes 4.0 é ajudar as PME dos setores de transporte (automóvel, naval ou aeroespacial) e a sua cadeia de suprimentos a integrar-se no novo conceito da Indústria 4.0; tudo isso assente no desenvolvimento de conceito de Fábrica Digital (para esse tipo de empresa), através da transferência de conhecimento e do uso das infraestruturas de I&D nas regiões da Andaluzia e Alentejo.

Invest In Alentejo

Promover internacionalmente o Alentejo, nomeadamente os setores chave associados aos domínios da estratégia regional de especialização inteligente (EREI), os equipamentos e recursos existentes na região (Porto de Sines, Alqueva, Aeroporto de Beja, PIA Évora, PIA Beja, PIA Ponte de Sor e outros espaços de acolhimento de empresas, PACT  e outros equipamentos da RRCTA), com o objetivo de captar investimento e reforçar o posicionamento da região no mercado global, através de um conjunto de ações integradas de promoção dos fatores de atratividade.

Internacionalizar+ Estações Náuticas do Alentejo

O projeto tem como objetivo central promover a internacionalização das Estações Náuticas do Alentejo (Lago de Alqueva – Moura, Reguengos de Monsaraz e Sines), enquadradas no domínio da RIS3 Alentejo, através: do estímulo a iniciativas coletivas inovadoras, através do desenvolvimento de processos colaborativos e partilha de conhecimento para a internacionalização; e do desenvolvimento de mecanismos inovadores na prospeção, conhecimento e acesso a novos mercados.

Mistral

O projeto tem como objetivo fortalecer uma parceria transnacional a fim de: tornar o conhecimento marinho e da inovação sustentável os principais impulsionadores do Crescimento Azul; apoiar os clusters MED (mediterrânicos) a transformarem-se excelentes intermediários de conhecimento para o aumento da economia azul; projetar e implementar trajetórias de desenvolvimento sustentável harmonizadas com as Estratégias de Especialização Inteligente das regiões MED. Um pacote de serviços de inovação, em cluster, para os clusters e operadores da Blue Growth melhorará o desempenho em inovação de, no mínimo, 300 PMEs com um número mínimo de 100 especialistas, que beneficiarão de atividades transnacionais e programas de intercâmbio de capacitação. O MISTRAL tem a ambição de desenvolver uma visão de governança mais ampla para 2020 no setor do BG, bem como de assegurar a efetiva integração de políticas.

Prototyping Export -AAA

O projeto Prototyping Export -AAA tem como objetivo desenvolver um Sistema Inovador de Apoio à Internacionalização das PMEs Agroalimentares da Eurorregião, no sentido de ajudar essas empresas a passar da sua situação atual para uma situação mais competitiva, caraterizada pela internacionalização e existência de uma oferta mais inovadora que se adapte ao mercado internacional atual.

Recursos Humanos Altamente Qualificados

Pretende-se complementar e qualificar a equipa de apoio ao ecossistema de empreendedorismo qualificado gerido pela ADRAL, nos seus espaços de inovação, incubação e aceleração de projetos de base tecnológica. Os recursos propostos visam elevar as competências entre I&D&I e identificar as interações entre empresas e o Sistema Regional de Transferência de Tecnologia (SRTT). A ADRAL, enquanto entidade integrada no SRTT e gestora de espaços de apoio ao empreendedorismo, desempenha um papel relevante como instituição interface para estimular a participação ativa do sistema científico e tecnológico no incremento de inovação empresarial, potenciada pela colaboração com empresas.

Ficha de Projeto: Recursos Humanos Altamente Qualificados

Rede para a promoção da qualificação e do conhecimento do Alentejo

O projeto consiste na definição, de forma integrada, de instrumentos e ferramentas que permitam alcançar metodologias de trabalho que elevem as qualificações dos recursos humanos e incrementem a produção de conhecimento produtivo e tem por objetivos: 

  • Contribuir para a redução do índice de abandono escolar precoce;
  • Contribuir para o aumento da percentagem de população, entre os 30 e os 40 anos, com ensino superior ou equiparado;
  • Melhorar a articulação entre as necessidades e as respostas de formação profissional, bem como valorizar as competências não formais;
  • Elevar o índice de inovação regional, bem como da eficiência do sistema de transferência de conhecimento/tecnologia para as empresas.

Rede para acesso aos serviços de interesse geral do Alentejo

O projeto consiste na oportunidade de definir, de forma integrada, instrumentos e ferramentas que permitam alcançar metodologias de trabalho que elevem todos os níveis de acesso das pessoas aos serviços de interesse geral e tem por objetivos:

  • Encontrar modelos inovadores de provisão e de acesso aos serviços de interesse geral;
  • Construir um mapeamento escalar e dinâmico prospetivo dos diferentes serviços de interesse geral na Região;
  • Perspetivar o impacto das transferências de competências, aos diferentes níveis territoriais, considerando a necessidade de incrementar o acesso das pessoas aos serviços de interesse geral.

REINOVA SI

O projeto REINOVA SI visa apoiar empresas na criação de um novo produto ou melhoria de um processo já existente – no âmbito da Economia Circular – e que terão modelos alternativos sustentáveis sendo, em simultâneo, viáveis a nível económico-financeiro.

Pretende-se criar condições de mais fácil adaptação a práticas de Economia Circular (EC), através de um modelo de consultoria adaptado às PMEs do setor. Através da cooperação transfronteiriça entre os vários parceiros, serão elaborados e implementados planos de ação nas PMEs participantes, adaptados a cada PME e às caraterísticas da Economia Circular. 

Startup Labware

Apoiar iniciativas de empreendedorismo de alta intensidade tecnológica focada na temática das cidades inteligentes, que sejam desenvolvidas a partir da região Alentejo com impacto direto na gestão e necessidades emergentes do ambiente de cidade. A crescente necessidade de soluções e modelos para responder aos desafios societais que vivemos nas nossas cidades abre janelas de oportunidade para o desenvolvimento de um ecossistema de inovação que possa tirar partido da experimentação local, em ambiente vivo.

Transporte a Pedido

Este projeto tem como objetivos disponibilizar uma solução de “Mobilidade como Serviço do Alentejo” e garantir uma resposta adequada e complementar às necessidades dos cidadãos.

O Transporte a Pedido é um serviço disponibilizado pelos municípios aderentes (Moura, Reguengos de Monsaraz, Beja, Odemira e Mértola) que pretende complementar os serviços existentes, em locais onde ele não existe ou é deficitário, nunca se sobrepondo à oferta já existente. No futuro, o objetivo passa por alargar esta plataforma a todos os concelhos da Região do Alentejo, nos quais a CCDRA tem competências de coordenação de políticas regionais.

LVPDÉ

O Laboratório Vivo de Descarbonização de Évora visa iniciativas de descarbonização do centro histórico de Évora. Apoiado pelo Fundo Ambiental, permitirá, em 2021, a integração de novos serviços para a ADRAL. A ADRAL é a entidade responsável pela realização do ZOOM Operativo.

No ano de 2021, foi concluída a adaptação do espaço do ZOOM Operativo.

Concluídos

EFES – Ecossistema Transfronteiriço

O projeto EFES pretende criar um ecossistema transfronteiriço para o fomento e produção do empreendedorismo e da economia social com impacto na região EUROACE. Os Objetivos incluem o incentivo à criação de novos projetos, empresas e empregos sustentáveis; o incentivo à cooperação entre os agentes envolvidos no território; a promoção de modelos de negócio inovadores com elevado impacto social e a facilitação ao acesso a financiamento através de instrumentos financeiros específicos. 

EUROACE Attraction

O projeto EUROACE Attraction visa o desenvolvimento de ações de promoção e comunicação da Euro região EUROACE como destino de investimento e desenvolvimento de negócios ou joint-venture, complementadas por oportunidades ou serviços de identificação de leads. Todas essas ações se concentrarão em setores comerciais comuns que fazem parte dos RIS dos três territórios.

InnoBridge

O projeto InnoBridge tem como principal objetivo “colmatar o défice de inovação através da conversão de resultados de I&D em sucesso comercial de um modo mais eficaz e eficiente”. O projeto visa incrementar a competitividade das PMEs através da melhoria dos processos e políticas de inovação regional a elas dirigidas. Pretende-se, desta forma, facilitar nas PMEs a perceção dos potenciais de inovação e a apropriação de processos adequados ao seu aproveitamento com vista à geração de emprego qualificado a nível regional.

S-Parcs

Pretende apoiar a otimização, a longo prazo, da eficiência energética em parques industriais, através da cooperação energética e mutualização de serviços de energia. O projeto tem como objetivo passar de uma abordagem de intervenção eficiente em energia, de uma única empresa para soluções cooperativas de eficiência energética no âmbito dos parques industriais, permitindo uma maior economia de energia e, consequentemente, da competitividade das empresas localizadas nos parques.

TWIST – Transnational Water Innovation Strategy

O projeto TWIST, pretende responder à falta de um ecossistema colaborativo de inovação para incentivar o investimento privado no R&D&I no setor da água, que atraia e retenha capital humano qualificado no sentido de um desenvolvimento baseado no uso eficiente e recuperação de recursos. O TWIST cria um modelo de inovação aberta, através de parcerias transnacionais e transregionais entre atores com capacidade para mobilizar processos de R&D&I, com vista ao cumprimento da Diretiva-Quadro da Água por via de um modelo de economia circular.

Certificação do Setor Turístico do Alentejo e do Ribatejo, Qualificação do Destino – Subsetor do Alojamento

O projeto «Certificação do Setor Turístico do Alentejo e do Ribatejo, Qualificação do Destino – Subsetor do Alojamento» apresenta como missão: qualificar as empresas do subsector do alojamento turístico para a certificação do Destino Alentejo e Ribatejo, incrementando as competências empresariais necessárias à consolidação deste processo assente num modelo de turismo sustentável, através da facilitação de informação e de modelos de operacionalização que fomentem a sua integração pelo tecido empresarial.