Rota dos Sabores

​Azeites e azeitonas, carnes de bovino, de caprino, de ovino e de suíno, frutas frescas, secas e secadas, produtos hortícolas, méis, enchidos e ensacados, presuntos e queijos, requeijões, carnes de aves, arroz, doçaria conventual e tradicional, produtos do mar, sal, sopas e pratos cozinhados... alguns deles têm direito a usar o nome próprio do seu território de origem, que os qualifica e demonstra a sua origem geográfica, a sua reputação, a sua genuinidade, a sua tradicionalidade ou o seu modo de produção particular.


São típicos, tradicionais, originais, pitorescos, interessantes e únicos….são doces, picantes, sumarentos, frescos, amanteigados, suculentos, fumados, amargos, carnudos, acres, sucosos, acídulos, frescos, macios, tenros, fundentes, aromáticos, estaladiços, dulcíssimos, pungentes, rescendentes, apurados....


É todo um mundo de adjetivos para qualificar produtos que têm sabores próprios e saberes tradicionais, modos de produção ancestrais, genuínos, mas todos respeitadores de ambientes, terras e homens... e geradores de riqueza, de emprego e de ocupação do território de forma sustentável.

In Estudo de Deteção de Necessidades e Diagnóstico, Associação Qualifica