13 julho 2017

A COOPERAÇÃO REGIONAL EUROPEIA PROMOVE A INTERNACIONALIZAÇÃO DAS PME NA REGIÃO ALENTEJO (NUT II)

A região Alentejo, representada pela Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Alentejo e ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, juntamente com os parceiros de outras seis regiões da Europa reuniram em Aarhus, Dinamarca, de 27 a 28 de junho.

A reunião teve como objetivo identificar as formas de apoio, que os diversos serviços de suporte empresarial podem prestar, à internacionalização das pequenas e médias empresas (PME).


Este evento faz parte do projeto financiado pelo Interreg Europa «Everywhere International SMEs (EIS)», que será executado até o final de 2020, e veio na sequência do seu lançamento realizado em Hampshire, no Reino Unido, no início deste ano.

Na sessão de abertura, o coordenador de projeto John Fitzgibbon explicou:
"Todas as sete regiões têm uma ambição compartilhada de apoiar as PME a internacionalizar e reconhecer os benefícios significativos que isso pode trazer: empresas mais sustentáveis, criação de emprego e maior crescimento económico.
Cada região tem os seus próprios desafios específicos para impulsionar uma maior internacionalização. Alguns estão mais próximo de os superar - com mecanismos abrangentes estabelecidos para apoiar as PME - enquanto outros estão apenas a começar a colocar os blocos de construção no lugar certo. Comum para todos, no entanto, é o desejo de aprender uns com os outros - e aplicá-lo de forma a verificar uma mudança acentuada na internacionalização das PME ".

No final do projeto, cada parceiro desenvolverá e implementará um plano de ação de forma a oferecer suporte empresarial mais efetivo às PME que procuram internacionalizar.

Será também desenvolvida uma «ferramenta EIS» baseada em evidências, provenientes dos exemplos de boas práticas, dos serviços de suporte empresarial das regiões parceiras, para superar desafios à internacionalização.

Desta forma, o projeto não só examinará e otimizará os serviços de suporte de negócios existentes das regiões parceiras, como também fornecerá uma ferramenta universal que pode ser usada para beneficiar outras regiões europeias.